Arquivo do autor:TIMÃO DIÁRIO

Sobre TIMÃO DIÁRIO

Timão Diário é uma empresa voltada às atividades do mundo Corinthians e também dos esportes em geral do clube. Somos um portal de informação e notícias, entretenimento e serviços, voltado para o público apaixonado pelo SCCP. A partir de 2012, nossa atividade abrigará conteúdos mais diversos, voltados a nossa Republica Popular do Corinthians. O Timão Diário pretende ser um espaço para difundir boas idéias e ser democrático para os apaixonados possam enviar seus recados e discutirmos sobre os rumos do TIMÃO. Também não deixaremos de criticar quando necessário nossos dirigentes e organizações da Fiel quando suas posturas venham atrapalhar o desempenho do Time nos campeonatos. Contamos com a ajuda de todos neste projeto que permita dar mais informação às pessoas sobre o futebol do Timão. EQUIPE TIMÃO DIÁRIO. Visão, Missão e Valores . Visão Ser reconhecida como a principal empresa Brasileira, líder e inovadora, no comércio eletrônico de artigos de Futebol. Firme na crença e valores do esporte, fornecendo artigos que contribuam para dignificar e promover a felicidade dos apaixonados pelo Timão, aproximando culturas e valores, fundamentado em justiça e desenvolvimento. . Missão Liderança na prestação de serviços de alta qualidade, constante renovação e aprendizagem permanente, superando a expectativa dos leitores e promovendo a satisfação de nossos parceiros de negócios e colaboradores, com geração de resultados. . Valores Paixão pelo Corinthians, integridade e transparência nas relações, compromisso com a perenidade do negócio, inovação constante, respeito à diversidade, comunicação clara e precisa, com fundamentos em uma gestão de excelência empresarial.

Atuações: em empate, Renato Augusto brilha; Fred marca de pênalti

Meia corintiano faz linda jogada no gol do Timão, que foi marcado por Romarinho. Participativo, atacante tricolor converte penalidade com precisão

Por globoesporte.com São Paulo

Header_Corinthians_690 (Foto: Arte Esporte)


CÁSSIO – GOLEIRO

Quando acionado pelo ataque do Fluminense, não comprometeu. Segurança nos chutes de longe.
Nota: 6,0

FERRUGEM – LATERAL
Uma tarde para esquecer. Deu muitos espaços e tornou o lado direito o ponto mais frágil do Corinthians. Errou passes e se mostrou desligado.
Nota: 3,0

FAGNER – LATERAL-DIREITO
Entrou no fim, para renovar o ritmo do Corinthians no ataque e tentar ajudar a virar o jogo. Bem nos avanços, lento na recomposição.
Nota: 5,5

GIL – ZAGUEIRO
Cometeu o pênalti que resultou no gol do Fluminense. Instável na saída de jogo, alternou avanços bons e ruins. Deu espaço no segundo tempo.
Nota: 5,0

ANDERSON MARTINS – ZAGUEIRO
Atuação sem sustos. Sofreu faltas na saída de bola e não comprometeu no restante.
Nota: 6,0

FÁBIO SANTOS – LATERAL-ESQUERDO
Seu lado do campo foi pouco explorado pelo Fluminense. Sem erros na defesa.
Nota: 6,0

RALF – VOLANTE
Cumpriu a função que lhe foi dada, evitando a construção de jogadas mais trabalhadas do Fluminense. Fez o simples.
Nota: 6,0

ELIAS – VOLANTE
Mais uma vez comprometido pelo esquema, teve de ajudar os laterais. Acertou passes longos, mas estava desligado. Bem abaixo do esperado.
Nota: 4,5

JADSON – MEIA
Não exerceu a função de armador que dele se esperava. Muitos passes errados, parecia não se encaixar ao esquema tático.
Nota: 4,0

LUCIANO – atacante
Fez algumas jogadas de velocidade e aumentou a presença do Corinthians na área. Melhorou o nível do setor ofensivo.
Nota: 6,5

LODEIRO – MEIA
Ajuda mais na marcação do que Renato Augusto, mas se mostrou atrapalhado na transição entre defesa e ataque. Pouco participativo.
Nota: 5,0

RENATO AUGUSTO – MEIA
Melhor em campo do Corinthians. Aumentou a dinâmica no meio-campo, incendiou o jogo e fez jogada de craque no gol de Romarinho.
Nota: 7,5

ROMARINHO – ATACANTE
Apagado no primeiro tempo, cresceu muito e fez o gol de empate na etapa complementar. Teve frieza para concluir diante do goleiro.
Nota: 7,0

ÁNGEL ROMERO – ATACANTE
Esforçado. Sofreu muito jogando de costas para a zaga do Fluminense, principalmente por conta do porte físico. Foi o que mais finalizou.
Nota: 6,5

Fonte Globoesporte.com


Gobbi xinga árbitro, relata elenco revoltado e promete falar com CBF

Presidente do Corinthians dispara contra árbitro Paulo Godoy Bezerra, critica Heber Roberto Lopes e afirma que vai tomar providências contra erros de arbitragem

Felipe Bolguese - 31/08/2014 – São Paulo (SP)

Mário Gobbi - Corinthians (Foto: Reginaldo Castro/LANCE!Press)
Mário Gobbi soltou os cachorros neste domingo (Foto: Reginaldo Castro/LANCE!Press)

Depois de seguidas reclamações do técnico Mano Menezes, foi a vez do presidente do Corinthians, Mário Gobbi Filho, soltar os cachorros após o empate por 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, na Arena Corinthians, pelo Brasileirão. O mandatário xingou o juiz Paulo Godoy Bezerra, que substituiu Sando Meira Ricci, que se lesionou na véspera do duelo e foi trocado.

- O árbitro de hoje (domingo) é um incompetente, é um burro chucro. É isso que ele fez na Arena Corinthians. Eu quero meus dois pontos! O que estou gastando para montar esse time? Ele parecia um boi solto, nem sabia o que ele apitava. Foi uma coisa horrível. Todas as bolas para o Elias, ele deu contra. Todas. Tudo tem limite – disparou Gobbi.

No domingo passado, na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, na Arena Grêmio, Mano havia falado de uma suposta perseguição de Heber Roberto Lopes contra o Corinthians. O presidente classificou aquela arbitragem como “brincadeira de criança”.

- O Heber Roberto Lopes, no jogo do domingo passado, em Porto Alegre, foi uma brincadeira de criança. Tudo isso tem um limite. Vou falar pessoalmente, vou por no papel, se não mudar, vamos tomar outras medidas. Quem está cansado é a diretoria do Corinthians. Dentro do vestiário, o Mano põe panos quentes, eu ponho panos quentes, a gente conversa… Mas o jogador está inconformado com o tratamento desigual que os jogadores do Corinthians recebem dentro das partidas – disse.

De acordo com Gobbi, o Corinthians vai entrar em contrato com a CBF para reclamar formalmente da arbitragem. Ele repetiu o termo de Mano no passado, dizendo que está tudo muito “estranho”, e ainda citou o episódio de Petros, que foi suspenso por 180 dias pelo STJD por uma agressão ao árbitro Raphael Claus, no clássico diante do Santos.

- Nós não estamos felizes, não merecemos isso. Teve um jogador nosso que cometeu uma falha, o Tribunal julgou, nós acatamos a decisão, temos o direito de recorrer, recorremos, tudo isso dentro de uma legalidade, dentro de um tratamento cordial, mas está ficando muito estranho a quantidade de erros em desfavor do Corinthians. Vou falar com o presidente José Maria Marin (presidente da CBF), vou falar com o presidente Marco Polo (atual vice e presidente eleito), com o presidente da Comissão de Arbitragem (Sergio Correa), porque assim fica difícil seguir na competição. Está muito ruim, a torcida desde do Amarilla (eliminação nas oitavas de final para o Boca Juniors na Libertadores do ano passado) não se manifesta como se manifestou hoje aqui na Arena – ressaltou.

Soco do goleiro do Fluminense

Em sua fala, o mandatário alvinegro ainda relatou que os jogadores estavam enfurecidos no vestiário e acusou o goleiro Kléver de dar um soco na cabeça de Luciano.

- Os jogadores estão todos revoltados no vestiário. Foi nesse jogo, contra o Grêmio, Bragantino… Dizer que o dirigente reclama é uma coisa, mas todo o elenco também reclamou. A perna do Luciano está toda esfolada com as travas da chuteira do goleiro do Fluminense que, além disso, deu um murro na cabeça dele. Estou muito triste, estou no fim do mandato, não mereço isso. Não merecemos essa capacitação técnica ruim dos árbitros que estão apitando nossos jogos – concluiu.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Gobbi-arbitro-revoltado-promete-CBF_0_1203479757.html#ixzz3C0s8gsX7
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!


Renato Augusto exalta melhora do Timão e diz que time merecia vencer

Meia saiu do banco de reservas para mudar a postura do Timão e foi decisivo no empate na partida contra o Fluminense, mas disse: ‘Injusto falar que eu mudei o jogo. Entrei pra ajudar’

LANCEPRESS! - 31/08/2014 – São Paulo (SP)

Corinthians x Fluminense - Romarinho (Foto: Miguel Schincariol/ LANCE!Press)
Renato fez boa jogada no gol de Romarinho (Foto: Miguel Schincariol/LANCE!Press)

Renato Augusto é um dos únicos que merece ser destacado no empate de 1 a 1 do Corinthians contra o Fluminense. O meia, que iniciou a partida no banco de reservas, mudou a postura tática do Alvinegro e foi decisivo para o placar final do jogo, realizado na tarde deste domingo, na Arena Corinthians.

- Injusto falar que eu mudei o jogo. Entrei pra ajudar. Vocês falando assim parece que eu mudei o jogo e isso é injusto com quem está em campo. A equipe está de parabéns pelo segundo tempo que fez – exaltou.

O camisa 8 do Timão fez bela jogada que resultou no gol marcado por Romarinho. Ainda armou jogadas e elevou o nível técnico do meio campo corintiano, apático e irreconhecível com o fraco desempenho de Jadson e Lodeiro. Aos olhos de Renato, o Corinthians merecia a vitória:

- A gente merecia até a vitória, criamos para isso. Não foi minha entrada, e sim a postura da equipe. Ficamos mais com a posse de bola e o Fluminense segurou o jogo no segundo tempo. Nosso time está de parabéns.

O Corinthians de Renato Augusto está a duas rodadas sem vencer e vê a diferença do líder Cruzeiro chegar a dez pontos. O Timão termina a 18ª rodada do Brasileirão na quarta posição, com 32 pontos conquistados.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians viaja até Santa Catarina e irá enfrentar o Criciúma, às 16h do próximo domingo. No entanto, Renato Augusto e companhia têm o duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Bragantino, na próxima quarta-feira. O jogo será realizado às 22h, na Arena Corinthians.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/corinthians/Renato-Augusto-Corinthians-merecia-vitoria_0_1203479754.html#ixzz3C0rm5v2U
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!


Presidente do Corinthians desiste de Nilmar, mas promete tentar plano B

O presidente do Corinthians, Mario Gobbi, afirmou neste domingo que o clube desistiu de contratar Nilmar, que recentemente rescindiu com o El-Jaish, do Catar.

- Eu fui até lá e fiz uma consulta, me informaram um preço que não posso pagar. Nós estamos fora. Não podemos pegar. Aí me perguntaram: “Mas você não vai fazer uma contraproposta?” É a mesma coisa que você querer comprar uma Ferrari, o valor é um bilhão, que contraproposta eu vou fazer?

O cartola disse ainda que Romarinho deve mesmo sair. E que vai atrás de mais um atacante.

- Temos informações que vem uma propostas pelo Romarinho. Nós queremos um atacante. O Nilmar não, porque não dá. Mas nós temos um acervo de jogadores vistos pela comissão técnica. E vamos atrás de alguém.

Fonte Lancenet


Mano destaca volta por cima do Timão e lamenta: “Merecia ter virado”

Técnico vê Corinthians com atuações distintas no primeiro e no segundo tempo. Arbitragem volta a ser pauta, mas comandante evita comentários

Por Rodrigo Faber São Paulo

O técnico Mano Menezes acredita que o Corinthians merecia ter saído com a vitória da Arena em Itaquera na tarde deste domingo. Após sair perdendo para o Fluminense, o Timão buscou o empate na etapa complementar e criou chances para levar os três pontos, mas acabou mais uma vez tropeçando em casa. O comandante alvinegro comemorou a retomada da equipe após o intervalo e destacou os erros que “mataram” os primeiros 45 minutos.

– Realmente fizemos primeiro tempo ruim, abaixo da capacidade da equipe. Tivemos muita dificuldade para sair jogando de trás e simplificamos demais a partir de um momento. Tive de mostrar para os jogadores que tínhamos capacidade de fazer mais e o jogo exigia mais. Era um jogo grande, adversário de qualidade. Se você rifa a bola, é tudo que o adversário quer. O Fluminense joga, e se você dá a bola a eles, terá dificuldades. Era preciso rever isso – analisou.

A entrada de Renato Augusto no lugar de Nicolás Lodeiro mudou completamente o Corinthians. Mais criativo, o Timão passou a pressionar o Fluminense. Após empatar, com Romarinho, em bela jogada individual do meio-campista, a equipe bateu na trave, literalmente, em chance de Ángel Romero dentro da pequena área. O próprio Renato também quase fez um golaço de fora da área.

– Fizemos uma alteração, estávamos um pouco definidos sobre o que queríamos fazer. Uma equipe não pode ficar indefinida. Em função disso, não defendemos bem e não atacamos bem. Empurramos o Fluminense para trás no segundo tempo, tivemos competência para isso. Confirma, aliás, a tese de que não é técnico que puxa equipe para trás. Merecia ter virado o jogo pelo que apresentou. Correu alguns riscos, mas foi uma equipe completamente diferente no segundo tempo, sem dúvida – completou Mano.

Quarto colocado do Campeonato Brasileiro, com 30 pontos, o Corinthians volta agora suas atenções para a Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), a equipe decide uma vaga nas quartas-de-final do torneio contra o Bragantino – no jogo de ida, o time do interior levou a melhor: 1 a 0.

Mano Menezes (Foto: Marcos Ribolli)
Mano Menezes orienta o time do Corinthians durante o jogo contra o Fluminense (Foto: Marcos Ribolli)

Veja a entrevista coletiva na íntegra:

Definição por G-4 e título
É muito cedo para falar em definição de campeonato, embora o adversário que esta na liderança esteja perdendo poucos pontos. Até em relação ao G-4 é. Fizemos um bom primeiro turno, vamos encerrar diante do Criciúma, com vários desfalques. Agora temos de dar uma paradinha, ser fortes na quarta-feira para reverter a vantagem do Bragantino. Tenho certeza com o apoio do torcedor e entendimento do jogo vamos conseguir a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil.

Carência no ataque
Sem duvida precisamos de reposição. Já vamos para o próximo jogo com dois atacantes. E o atacante que vai ficar na suplência tem 17 anos, que é o Malcom. Em um campeonato duro como esse, não podemos ficar nessa situação. Não quero falar hoje. Não é justificativa. A equipe jogou um segundo tempo bom, vou dar confiança para esses atacantes, que cresceram junto com a equipe no segundo tempo. Por isso os atacantes cresceram. Eles precisam disso.

Sequência de erros
Quando você não vive o problema na carne, é mais compreensivo. Daqui a pouco o Fluminense tiver a mesma sucessão de erros que o Corinthians passou, talvez a postura do Cristóvão seja diferente. Quando comentamos sobre arbitragem, não é para justificar. Não vou falar de arbitragem mais. No jogo passado eu disse que as coisas têm de ser encaminhadas de maneira diferente.

Postura da equipe
Temos de ter uma identidade do que queremos fazer. Se você é mais ofensivo, corre mais riscos defensivos, mas planejados. O retorno que você tem na parte ofensiva compensa. No primeiro tempo, não fomos nem uma coisa, nem outra. A todo momento estávamos lá buscando nosso gol no segundo tempo. Aí justifica.

Qual a solução para não perder jogadores para seleção?
Até quando resolvermos com a única maneira: fazer um calendário que privilegie datas Fifa. Enquanto for assim vai ser ruim pro técnico da seleção, para os clubes… É ruim ir para o jogo de quarta-feira, decisivo, de Copa do Brasil, sem os jogadores. Você investe, paga e contrata, e na hora mais importante não tem. Temos de resolver isso de forma definitiva.

Saída do Petros
É a necessidade de projetar uma equipe imaginando uma situação mais drástica, que é a não-liberação. Tenho de trabalhar com probabilidades. Se isso vier a acontecer, buscar uma solução pode acarretar mais prejuízos. O que passamos sem ele é para buscar uma nova forma segura e definida para jogar. Se for absolvido, vamos ter a possibilidade de contar com ele novamente.

Queda para o Bragantino é inadmissível?
Em 2004, eu eliminei o Vasco em São Januário com o 15 de Campo Bom, ganhando de 3 a 0. Não existe inadmissível no futebol. É o único esporte onde você pressiona por 70 minutos e pode perder em uma bola. Não podemos deixar acontecer, sabemos que temos o favoritismo teórico do investimento maior, mas lá nos 90 minutos de quarta-feira é que vamos definir. Precisamos ser competentes, fortes, porque também é difícil um adversário resistir com futebol competente e uma torcida ajudando. É isso que quero.

Arbitragem prejudicando?
Arbitragem, para mim, é sempre muito parecido. Você tem benefícios em cima de alguns erros e prejuízos em cima de outros. Quando benefícios não vêm, e os prejuízos vêm em sequência, você se posiciona. Porque não está na normalidade. É isso que está acontecendo. Ainda demos azar, porque quem apitava era Sandro Meira Ricci. Temos de dar uma benzida para ver se melhora. Seria padrão Fifa, não com 18 faltas no meio-campo, segura, segura, e depois dá três minutos de acréscimo.

Excesso de desfalques
A equipe não pode perder a personalidade e a maneira de encarar os jogos. Isso vai acontecer na quarta. Se conseguirmos a classificação na quarta, estaremos mais preparados para jogar em Criciúma. Quatro jogadores é bastante, é quase 40% de uma equipe. Essa é a situação enquanto não tivermos outra solução.

Identificação com a Arena
A equipe tem um papel importante nisso, não dá para fugir. Hoje no segundo tempo o torcedor apoiou muito. Se não foi assim no primeiro, nossa atuação não foi boa. Ela quer ver jogar como foi no segundo tempo. Ele quer ver a vontade no jogador que usa a camisa no Corinthians. Está faltando um golzinho no fim, uma classificação. Vamos ver se quarta nós conseguimos.

Saída de Elias e Gil
Elias só não foi mais aguerrido porque, em todo lance que ele participava, o árbitro marcava falta. Ele e o Gil são merecedores dessa convocação, mas o importante é sempre a equipe. Bem, ela projeta individualmente os seus profissionais. Eles têm de entender o futebol assim. Eles estão indo porque estamos entre os 16 da Copa do Brasil, os quatro do Brasileiro… Esse é o aspecto mais importante de tudo. Não saíram plenamente felizes porque não conseguimos botar a última bola para dentro, do 2 a 1, mas pela recuperação no jogo, parcialmente.

Atuação do Renato Augusto
É outro jogador após a parada da Copa. Eu disse isso quando voltamos. O único porém da equipe é a construção dela mesma. São meias com características de armação, que vêm buscar a bola. Eu escolhi em determinados momentos entre ele e Jadson, quando tínhamos Petros. Iniciei alguns jogos com Lodeiro e, em determinados momentos, com mais agressividade, coloquei eles juntos. Às vezes funciona. Hoje na segunda parte funcionou bem.

Fonte Globoesporte.com


Mano Menezes elogia atuação no 2º tempo: “Os riscos que corremos se justificam”

© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Mano viu boa atuação do time no segundo tempo
Mano viu boa atuação do time no segundo tempo

Após o empate diante do Fluminense na Arena Corinthians, o treinador Mano Menezes comentou a atuação da equipe e elogiou a segunda etapa, quando o Timão dominou o jogo e quase conseguiu a virada. “Fizemos um primeiro tempo abaixo da capacidade da equipe, tivemos dificuldade para sair jogando. No intervalo, mostrei para os jogadores que nós tínhamos capacidade de fazer mais”, disse em entrevista coletiva.

Apesar da atuação abaixo da expectativa na primeira etapa, o técnico viu a equipe muito bem na segunda parte da partida. “O Corinthians teve a competência de jogar o Fluminense para trás e merecia a virada. Corremos riscos, mas fomos uma equipe diferente no segundo tempo. Os riscos se justificam, nós estávamos sempre buscando o gol e criando dificuldades defensivas ao Fluminense”, declarou.

O Corinthians volta a campo pelo Brasileirão no próximo domingo (07), diante do Criciúma em Santa Catarina. Com quatro convocados, além de Luciano suspenso, o Timão terá de contar com a força do elenco para terminar o primeiro turno com uma vitória. “Nós não temos outra solução que não seja confiar nos jogadores que temos. Eu confio neles, sei que a diferença de uma atuação para a outra será mínima, desde que a equipe não perca sua personalidade, sua maneira de encarar os jogos”, afirmou o treinador.

No meio da semana, o rival será o Bragantino, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na Arena Corinthians. Em desvantagem, o Timão tem de vencer por dois gols de diferença para se classificar no tempo normal. Mano disse que confia no apoio do torcedor e na qualidade da equipe para reverter o resultado: “Vamos precisar ser competentes, unidos e fortes, como fomos na segunda etapa de hoje, contagiando os torcedores. Assim, será difícil qualquer adversário resistir”, concluiu.

Fonte Agencia Corinthians


Presidente do Corinthians detona arbitragem: ‘serial killer, truculento, perdido, circo’

ESPN.com.br

REGINALDO CASTRO/GAZETA PRESS

Gobbi se irritou com arbitragem contra o Corinthians
Gobbi se irritou com arbitragem contra o Corinthians

O presidente Mário Gobbi perdeu a calma e veio a público neste domingo, após o empate do Corinthians por 1 a 1 com o Fluminense, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. O mandatário detonou a arbitragem das últimas partidas do time alvinegro, lembrou de Carlos Amarilla – juiz do jogo contra o Boca Juniors em 2013 – e disparou várias palavras contrárias ao tema que tem sido recorrente nas entrevistas do elenco corintiano recentemente.

“Teve o jogo de hoje, o jogo contra o Grêmio… Não sei porque começou esse serial killer de erros contra o Corinthians. O Corinthians sempre teve uma postura correta, sempre falou com os órgãos. “Estão insuportável esses erros. Com eles não vamos chegar onde queremos”, definiu o mandatário, ainda em entrevista no estádio de Itaquera.

Paulo Henrique de Godoy Bezerra foi o árbitro que apirou Corinthians e Fluminense. Mário Gobbi reclama do pênalti marcado para o time tricolor e ainda de várias faltas que não teriam sido dadas ao clube alvinegro.

“Ele foi um sujeito perdido em campo, invertendo faltas, picando o jogo, truculento. Toda jogada do Elias era falta. Depois teve a falta do Renato, que foi um atropelamento. E teve um outro atropelamento do goleiro do Fluminense no Luciano. Se você ver a perna dele, tem cravadas da chuteira, além do murro que levou na cabeça. Ninguém é criança, ninguém é bobo, estamos vendo e não chegamos ontem aqui”, continuou o cartola.

“Não sei porque estão fazendo isso. Em três anos de presidência é a segunda vez que venho falar de árbitro. A primeira foi do Amarilla, a segunda foi essa. Os erros contra o Corinthians estão recorrendo, estão tirando pontos nossos. Estamos tendo prejuízo muito grande. Não é jogador, técnico que está falando. É o presidente do Corinthians que está falando. E falando com propriedade. Vendo as cenas, os lances, se convencendo disso, para ver fazerem um circo. Sou reservado. Se estou aqui é para ver o tamanho dos erros que estamos sofrendo. Não suportamos mais arbitragens do tipo que teve hoje na Arena”, acrescentou Gobbi.

Amarilla, no caso, foi o polêmico árbitro que apitou Corinthians x Boca Juniors, pela Libertadores do ano passado, quando o time brasileiro foi eliminado nas oitavas de final depois de atuação desastrosa do juiz. Neste domingo, o empate manteve o clube do Parque São Jorge na quarta colocação do Brasileiro, agora a oito pontos do líder Cruzeiro.

Fonte ESPN Br


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 53 outros seguidores