Arquivo do autor:TIMÃO DIÁRIO

Sobre TIMÃO DIÁRIO

Timão Diário é uma empresa voltada às atividades do mundo Corinthians e também dos esportes em geral do clube. Somos um portal de informação e notícias, entretenimento e serviços, voltado para o público apaixonado pelo SCCP. A partir de 2012, nossa atividade abrigará conteúdos mais diversos, voltados a nossa Republica Popular do Corinthians. O Timão Diário pretende ser um espaço para difundir boas idéias e ser democrático para os apaixonados possam enviar seus recados e discutirmos sobre os rumos do TIMÃO. Também não deixaremos de criticar quando necessário nossos dirigentes e organizações da Fiel quando suas posturas venham atrapalhar o desempenho do Time nos campeonatos. Contamos com a ajuda de todos neste projeto que permita dar mais informação às pessoas sobre o futebol do Timão. EQUIPE TIMÃO DIÁRIO. Visão, Missão e Valores . Visão Ser reconhecida como a principal empresa Brasileira, líder e inovadora, no comércio eletrônico de artigos de Futebol. Firme na crença e valores do esporte, fornecendo artigos que contribuam para dignificar e promover a felicidade dos apaixonados pelo Timão, aproximando culturas e valores, fundamentado em justiça e desenvolvimento. . Missão Liderança na prestação de serviços de alta qualidade, constante renovação e aprendizagem permanente, superando a expectativa dos leitores e promovendo a satisfação de nossos parceiros de negócios e colaboradores, com geração de resultados. . Valores Paixão pelo Corinthians, integridade e transparência nas relações, compromisso com a perenidade do negócio, inovação constante, respeito à diversidade, comunicação clara e precisa, com fundamentos em uma gestão de excelência empresarial.

Corinthians tem mais da metade dos torcedores jovens no estado de São Paulo

© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
O Corinthians teve preferência em 51,9% dos torcedores entrevistados
O Corinthians teve preferência em 51,9% dos torcedores entrevistados

O Diário Lance! divulgou nesta quinta-feira (28) mais detalhes sobre a quinta edição da pesquisa Lance! Ibope com o ranking das maiores torcidas do Brasil. Desta vez, o jornal mostra o estudo detalhado no estado de São Paulo e indica que o Timão tem mais da metade dos torcedores entre 10 e 15 anos.

De acordo com a pesquisa, o Corinthians teve preferência em 51,9% dos torcedores entrevistados, com idade entre 10 e 15 anos no estado de São Paulo. O dado sobre esta faixa etária ganha importância por apontar as tendências de crescimento e queda entre as torcidas de futebol.

Na segunda colocação, aparece o São Paulo com 24,4% da preferência. O Palmeiras é o terceiro, com 9,4%; e o Santos o quarto, com 4,4%.

A pesquisa Lance! Ibope é realizada em todos os estados brasileiros e, nesta edição, entrevistou mais de sete mil pessoas para o levantamento. Como comparação, pesquisas eleitorais de abrangência nacional são feitas com cerca de três mil pessoas. A margem de erro percentual é de 1 ponto para mais ou para menos.

Fonte Agencia Corinthians


Renato Augusto será julgado nesta 6ª e pode pegar até 12 jogos de gancho

Meia do Corinthians é denunciado por suposta agressão a jogador do Bahia em partida da Copa do Brasil. Mano Menezes também pode ser suspenso

Por GloboEsporte.com São Paulo

O meia Renato Augusto pode aumentar a lista de suspensos do Corinthians. Nesta sexta-feira, Renato será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por suposta agressão ao volante Léo Gago, do Bahia, na derrota do Timão por 1 a 0, em Salvador, pela terceira fase da Copa do Brasil. Ele pode pegar de quatro a 12 jogos de suspensão.

No mesmo julgamento, o técnico Mano Menezes pode pegar quatro jogos de gancho pela expulsão na goleada por 5 a 2 sobre o Goiás. Na ocasião, ele reclamou muito da arbitragem e foi citado na súmula. O STJD o denunciou por “ofensa ao árbitro”.

No lance de Renato Augusto, ocorrido no primeiro tempo da partida contra o Bahia, o corintiano acertou o rosto de Léo Gago, que precisou de atendimento médico, mas voltou à partida. O incidente não foi citado na súmula pelo árbitro Charles Hebert Cavalcante Ferreira, que também será julgado por não ter punido Renato Augusto com cartão.

O jogador do Corinthians foi denunciado no artigo 254-a do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala em agressão. O artigo é o mesmo que causou o gancho de seis meses ao meia Petros, denunciado por ter agredido o árbitro Raphael Claus no clássico entre Santos e Corinthians. No caso de Petros, o fato de o incidente ter ocorrido com uma autoridade da partida configurou agravante, aumentando sua pena.

A defesa do Timão será basicamente a mesma do caso Petros. O departamento jurídico do clube vai ressaltar o histórico limpo de Renato Augusto, que não costuma se envolver em confusões dentro de campo. A intenção é desqualificar o artigo da denúncia, enquadrando o lance no artigo 250, que fala em ato hostil e prevê apenas uma advertência ao jogador.

Os problemas do Corinthians podem aumentar nos próximos dias. O STJD deve denunciar o atacante Paolo Guerrero pela expulsão na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, domingo passado, quando ele se envolveu em confusão com o gremista Alan Ruiz.

Renato Augusto Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)
Renato Augusto pode pegar até 12 jogos de suspensão (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

Ranking de torcidas: Corinthians aumenta vantagem sobre rivais em SP

Timão oscila 0,3% para cima e se aproveita das quedas de 3% e 2,6% de São Paulo e Santos, respectivamente. Palmeiras cresce 1,7% e diminui distância para Tricolor

Por GloboEsporte.com São Paulo

O Corinthians aumentou sua vantagem sobre os rivais no número de torcedores no estado de São Paulo em 4,2%. É o que mostra a pesquisa Lance!/Ibope divulgada nesta quinta-feira. O Timão oscilou positivamente em 0,3%, dentro da margem de erro, e é o preferido de 35,5% no estado (15,5 milhões de pessoas dentro de um universo de 43,7 mi). O número é superior à soma dos outros dois rivais da capital, pois São Paulo (17,8%) e Palmeiras (13,5%), juntos, somam 31,8%.

Na prática, o Corinthians se beneficiou da queda de São Paulo e Santos. A perda mais drástica foi a do Tricolor, com 3% em relação ao levantamento realizado em 2010. O Santos, clube do coração de 6,6% das pessoas nascidas no estado, caiu 2,6%. O Palmeiras, apesar de ter sofrido uma perda levando em conta todo o país, cresceu 1,7% no estado de São Paulo.

Torcida Corinthians x Botafogo (Foto: Marcos Ribolli)
Torcida do Corinthians, a maior do estado de São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)

Chama atenção também o encurtamento da distância entre São Paulo e Palmeiras. Na pesquisa anterior, nove pontos percentuais colocavam o Tricolor à frente do rival. Hoje, a diferença é de 4,3%.

O Flamengo é o único clube de outro estado brasileiro a ter uma participação de mais de 1% em São Paulo. O Rubro-Negro aparece com 1,7% da preferência, oscilação positiva de 0,7% em relação à última pesquisa.

Clubes paulistas, somados, sofrem perda na preferência nacional

O Santos, supercampeão nos anos 60, é bem cotado entre os participantes com mais de 55 anos. Com 12,5% nesse quesito, mesmo número dos são-paulinos, só é superado pelo Corinthians (27,2%) na mesma faixa etária. O Palmeiras é o quarto no quesito em questão, com 9,3%.

torcida, São Paulo x CSA (Foto: Marcos Ribolli)
Torcida do São Paulo teve queda na pesquisa
(Foto: Marcos Ribolli)

Num olhar nacional, os clubes paulistas, juntos, seguem como os mais queridos do Brasil, mas sofreram um decréscimo. Segundo a pesquisa, 28,1% (43,6 milhões) da população torcem por um dos quatro grandes de São Paulo. A predileção pelo quarteto, contudo, caiu em relação ao levantamento anterior feito pelo mesmo instituto de pesquisa – em 2010, o número era de 30,8% – ou seja, perda de 2,7%. O Rio de Janeiro, com 23,3%, é o segundo no ranking entre estados.

A queda de 2,7 pontos percentuais teve participação de São Paulo, Santos e Palmeiras. O Tricolor, que contava com a preferência de 8,7% dos brasileiros, agora tem 6,8% – queda de 1,9%. As perdas de Palmeiras (de 6% para 5,3%) e Santos (2,7% para 2,4% foram mais tênues). O Corinthians, mesmo que dentro da margem de erro, foi o único a crescer, de 13,4% para 13,6%.

Desde a primeira pesquisa encomendada pelo Lance! ao Ibope, em 1998, os paulistas jamais haviam perdido pontos percentuais. De 98 a 2010, o crescimento foi de 5,3% (de 25,5% a 30,8%). O trabalho foi realizado em todos os estados brasileiros, entrevistando 7.005 pessoas. A margem de erro é de um ponto percentual para mais ou para menos.

Fonte Globoesporte.com


Cássio avisa que em Itaquera “quem manda é o Corinthians”

Goleiro do Timão reclamou da arbitragem e achou que sofreu falta no lance que originou o gol do Bragantino

Cássio deixou o gramado da Arena Pantanal reclamando ter sofrido falta na jogada que definiu a derrota por 1 a 0 do Corinthians para o Bragantino (Maurício Rummens / Fotoarena)
Cássio deixou o gramado da Arena Pantanal reclamando ter sofrido falta na jogada que definiu a derrota por 1 a 0 do Corinthians para o Bragantino (Maurício Rummens / Fotoarena)

O goleiro Cássio deixou o gramado da Arena Pantanal reclamando ter sofrido falta na jogada que definiu a derrota por 1 a 0 do Corinthians para o Bragantino. Ele saiu de soco, caiu, levantou-se e, na sequência do lance, viu Sandro acertar um chute no ângulo esquerdo.

“O cara chegou comigo. Acredito que isso seja falta”, afirmou o jogador, um dos muitos alvinegros insatisfeitos com Leandro Bizzio Marinho. “É complicado botar árbitro paulista em jogo de dois times paulistas. Tem que rever isso porque o árbitro foi muito mal hoje.”

Os corintianos ainda reclamam de um pé alto na disputa pelo rebote, que acabou caindo no preciso pé direito de Sandro. Cássio tocou na bola, porém não impediu o gol. “Eu estava levantando, não consegui ver direito. Consegui relar, mas não tive força para tirar a bola”, comentou.

O jeito para o Corinthians será tentar a recuperação na próxima quarta-feira, no estádio de Itaquera. A equipe paulistana terá de vencer por dois gols de diferença em sua casa ou devolver o 1 a 0 e resolver nos pênaltis a classificação às quartas de final da Copa do Brasil.

Se sofrer um gol, o time do Parque São Jorge precisará de ao menos três para sobreviver – sem Ferrugem, Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero. “Todos os jogos são duros, não tem essa de time de primeira ou segunda divisão. Mas vamos para o nosso estádio. Lá, quem manda é o Corinthians”, avisou Cássio.

Fonte Fox Sport


Fúria corintiana: clube pode perder Renato Augusto por pelo menos quatro jogos

Camila Mattoso, do ESPN.com.br

DANIEL AUGUSTO JR/AG. CORINTHIANS

Renato Augusto Treino Corinthians 18/03/2014
Renato Augusto foi denunciado pela procuradoria do STJD

O comportamento de seus jogadores dentro de campo está rendendo grande problemas ao Corinthians. Depois de Petros, o clube poderá perder agora o meia Renato Augusto por pelo menos quatro jogos por causa de uma agressão em Léo Gago, no confronto de volta contra o Bahia, na Copa do Brasil, no dia 6 de agosto.

O atleta foi denunciado pela procuradoria-geral do STJD no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e será julgado nesta sexta-feira. Ele terá de se defender no tribunal contra a acusação de ter dado um soco no adversário durante o duelo, ainda no primeiro tempo. A pena máxima que Renato pode pegar é de doze partidas.

“O árbitro não relatou na súmula, mas a procuradoria depois denunciou por imagens encaminhadas no DVD. Eles entenderam como uma agressão, um soco, ou cotevalada em Léo Gago. Vamos tentar absolvê-lo. Eu, como advogado, sempre acredito que é possível. Se não conseguirmos absolver direto, vamos tentar desqualificar para outro artigo, que pode dar uma advertência em vez de suspensão”, afirmou o advogado do clube, João Zanforlim, para oESPN.com.br.

A defesa vai se apoiar no fato de Renato Augusto ser réu primário. A ideia do especialista é de desqualificar a denúncia para o artigo 250, que é de “particar ato hostil ou desleal durante a partida”, o que pode reduzir a pena.

“Ele é réu primário. Uma advertência é o suficiente. Não há motivos para mais do que isso. Não vamos poder levá-lo ao Rio de Janeiro para o julgamento porque ele vai chegar no início da noite desta quinta-feira em São Paulo, de volta do jogo da Copa do Brasil. Não dá tempo”, completou.

Esse não é o primeiro problema que o Corinthians está enfrentando nos tribunais. Na semana passada, Petros foi punido com 180 dias de suspensão pela trombada no árbitro Raphael Claus, no clássico contra o Santos. Na mesma semana, ele recebeu um efeito suspensivo e será julgado novamente no Pleno do STJD, que pode manter ou diminuir sua pena.

No fim de semana, Guerrero foi expulso na partida contra o Grêmio, quando se desentendeu com Alán Ruiz em defesa de Elias, que estava caído após choque com o goleiro Marcelo Grohe. O peruano colou a testa na do adversário e o encarou, sendo empurrado nas costas por Zé Roberto. No movimento, Ruiz caiu, e Heber Roberto Lopes interpretou a ação como uma cabeçada.

Nesta quarta-feira, contra o Bragantino, o atacante se envolveu em mais uma polêmica. Ele trombou com o juiz, repetindo o que seu companheiro do meio de campo havia feito há algumas semanas. O juiz não relatou o acontecimento na súmula, mas o STJD solicitou imagens do lance e pode punir o centroavante.

Veja o artigo na íntegra em que Renato Augusto foi denunciado

Art. 254-A. Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente. (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).
PENA: suspensão de quatro a doze partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de trinta a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código. (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).§ 1º Constituem exemplos da infração prevista neste artigo, sem prejuízo de outros:
I – desferir dolosamente soco, cotovelada, cabeçada ou golpes similares em outrem, de forma contundente ou assumindo o risco de causar dano ou lesão ao atingido; (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

Fonte ESPN Br


Árbitro de Bragantino x Corinthians não relata empurrão de Guerrero na súmula

ESPN.com.br

O árbitro Leandro Bizzio Marinho não fez qualquer menção na súmula ao choque que teve com Paolo Guerrero, na derrota do Corinthians para Bragantino, por 1 a 0, na partida desta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

O lance aconteceu no segundo tempo, quando Guerrero olhava para cima, esperando a bola cair, e acabou empurrando Marinho. O juiz caiu e reclamou com o atacante peruano. Para alguns, o lance lembrou o do meio-campista Petros, que acabou suspenso por 180 dias.

No clássico contra o Santos, no último dia 10, Petros também se chocou com o árbitro Raphael Claus, em gesto entendido como agressão pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Naquela ocasião, o lance também não foi citado na súmula, ao menos, num primeiro momento.

Posteriormente, Claus disse que reviu as imagens pela televisão e resolveu fazer um adendo a seu relato, reportando o empurrão de Petros, que teria sido intencional, segundo ele. No julgamento, porém, a súmula do árbitro acabou sendo ignorada pelo tribunal.

Em seu relato de Bragantino x Corinthians, Marinho só cita as expulsões de Ferrugem e do preparador físico da equipe da capital. No primeiro caso, justificou o vermelho por um “carrinho lateral com força excessiva”. No segundo, por ofensas proferidas ao quarto árbitro.

“Só contra nós, mal intencionado, apita, p…, safado, filho da p…”, teria dito o membro da comissão técnica do Corinthians, segundo a súmula.

Fonte ESPN Br


Novo Petros? Paolo Guerrero dá trombada em árbitro, que cai e reclama

ESPN.com.br com agência Gazeta Press

O Corinthians teve mais um lance de choque com árbitro na derrota por 1 a 0 para o Bragantino, na noite desta quarta-feira, em Cuiabá. Desta vez, o envolvido no lance foi o centroavante Paolo Guerrero, que corria para disputar uma bola no alto após um tiro de meta e acertou Leandro Bizzio Marinho. O juiz foi ao chão e abriu os braços reclamando.

Após o lance, uma das imagens de televisão mostrou o técnico Mano Menezes aplaudindo. O gaúcho disse não se lembrar de todas as suas ações durante o jogo, mas assegurou que não estava batendo palmas para o encontrão.

“Aplaudia quem? Você deve estar de brincadeira se achou que aplaudi uma trombada”, esbravejou o comandante com um jornalista. “Aconteceu o que você viu, uma trombada. O juiz estava mal posicionado, não deveria estar naquele lugar. O Paolo estava olhando para cima e trombou.”

Mano vê o Corinthians perseguido pela arbitragem desde o choque entre o meia Petros e o árbitro Raphael Claus, no clássico contra o Santos, no último dia 10. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) considerou o gesto uma agressão e suspendeu o atleta por 180 dias – ele está liberado para atuar até o julgamento definitivo, mas não tem jogado.

Por isso, o ‘assunto trombada’ ser levantado irritou o técnico, incomodado com a pergunta sobre o aplauso.

“Não tem sentido a afirmação e é irresponsável. Tem que ser honesto quando se fazem afirmações. Você falou que aplaudi após a trombada. Não teve esse gesto, não dá para ver uma coisa que não aconteceu.”

Fonte ESPN Br


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 53 outros seguidores